Visualizações: 6


06/10/2019 às 10:54:22
PDT renova diretórios no CE e evita falar da disputa em Fortaleza

Lideranças da sigla no Estado apontam a sucessão na Capital como prioridade absoluta
créditos: Diário do Nordeste

O PDT no Ceará, liderado pelos irmãos Cid e Ciro Gomes, deu o pontapé inicial, no último sábado (5), nos preparativos para as eleições municipais de 2020, ao renovar o comando de seus diretórios. O deputado federal André Figueiredo e o prefeito Roberto Cláudio foram reconduzidos para a presidência da sigla no Estado e em Fortaleza, respectivamente. Pedetistas, no entanto, evitaram falar sobre a sucessão de Fortaleza.

O Auditório Murilo Aguiar, na Assembleia Legislativa, lotou de deputados estaduais, federais, prefeitos, vereadores, lideranças políticas no interior e filiados, para a convenção conjunta do PDT, que contou com a presença do presidente nacional da legenda, Carlos Lupi. Ciro Gomes não compareceu, segundo alguns aliados, por uma indisposição estomacal.

Metas

Além de demarcar posicionamento político contra o Governo Bolsonaro, a cúpula do partido traçou as metas para as eleições municipais de 2020. O presidente estadual do PDT, deputado André Figueiredo, reconduzido ao cargo, disse que o partido vai realizar encontros regionais para atrair novos filiados. A meta, segundo ele, é eleger 80 prefeitos e até 600 vereadores.

"Esperamos, evidentemente, que, em março, quando abrir a janela partidária, venhamos a ter grande número de adesões, uma vez que estão proibidas as coligações (proporcionais) e será natural que, em vários municípios, vereadores tenham que optar por um partido sólido. Certamente, o PDT se configura como uma das alternativas fortes, porque estamos organizados em vários municípios".

Figueiredo, assim como outras lideranças do PDT, frisou que a prioridade "absoluta" do partido, inclusive em âmbito nacional, é eleger o sucessor do prefeito Roberto Cláudio no Paço Municipal de Fortaleza. O dirigente negou, porém, que o partido já tenha iniciado a discussão de nomes. Ainda que, nos bastidores, aliados, dentro do grupo político, especulem nomes como o do presidente da Assembleia Legislativa, José Sarto, o secretário de Governo de Fortaleza, Samuel Dias, e o deputado estadual, Salmito Filho.

Fortaleza

"São grandes nomes, mas não custa lembrar que uma semana antes da eleição de 2014, tínhamos quatro pré-candidatos que, dentre esses, sairia o futuro governador, porque foi em uma convenção do PDT. E quatro dias depois foi anunciado o nome do governador Camilo (do PT). As especulações são naturais, mas não necessariamente, teremos uma candidatura dentre essas que estão elencadas", desconversou.

Já o senador Cid Gomes, eleito vice-presidente estadual do PDT, evitou falar sobre a sucessão em Fortaleza. Questionado na entrada do auditório sobre a disputa, ele apontou para o prefeito Roberto Cláudio e disse que ele vai conduzir o processo. O prefeito, por sua vez, respondeu que vai entrar no debate no próximo ano.

Em discurso, Cid destacou que a eleição de 2020 será "diferenciada" pela proibição das coligações proporcionais e reforçou as metas do partido de atrair novos filiados. "Portanto, filiar pessoas para serem candidatos a vereador, procurando que essa chapa represente os mais diversos setores da sociedade". O PDT tem 392 vereadores no Ceará.

O presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, repetiu que a eleição para Prefeitura de Fortaleza é prioridade em 2020 no partido. Por outro lado, concorda com Roberto Cláudio que a discussão em torno do nome que o partido vai indicar deve ficar para o próximo ano. "Roberto Cláudio tem que administrar. Se ele tratar de eleição, ele não administra. Está fazendo bem em deixar para o ano que vem", concluiu.



COLUNISTA
Jardel Viana
COMPARTILHE O LINK DA MATÉRIA






Receba Novidades

Cadastre seu e-mail e fique por dentro





CATEGORIAS




EQUIPE GEM'S

Listar Todos





PEDIDO MUSICAL




Sua Foto

Campo Obrigatório